Quais equipamentos ou sistemas são mais eficientes em uma construção - Parte II


Neste texto iremos falar sobre Climatização, ou seja, sistemas artificiais para resfriamento ou aquecimento, onde nem sempre é possível considerar apenas recursos naturais para promover o conforto térmico ao usuário.

Principalmente em locais, onde o clima local é mais elevado ou ameno, muitas vezes é inevitável o uso de sistemas artificiais de climatização como: aquecedores, ventiladores e ar-condicionado.

Em edifícios comerciais e públicos, o uso de climatizadores artificiais é praticamente obrigatório, pois o desconforto pode acarretar a perda de clientes ou baixa produtividade de seus colaboradores.

Portanto, é de suma importância que arquitetos saibam da necessidade de se considerar um sistema artificial e acionar um engenheiro mecânico, ou uma empresa especializada, para que possa ser definido uma melhor opção, que tenha uma melhor funcionabilidade para a edificação e que tenha um bom conforto visual ao que se refere ao projeto arquitetônico.

Outro ponto relevante, é que, ao se conhecer vários tipos de sistema de climatização e as características básicas de cada um, o arquiteto poderá “conversar” uma mesma linguagem com o engenheiro projetista deste sistema.

Ao falar sobre sistemas de ventilação mecânica, podemos dizer que temos basicamente dois tipos: os ventiladores e os exaustores.

Uma ventilação mecânica pode ser feita através de ventiladores móveis ou fixos. Os de teto, podem ainda ter as duas funções, tanto de ventilação (circulação e resfriamento do ar), quanto de exaustão (com possível afastamento de incestos ou fumaça).

As vantagens deste sistema são: a economia do sistema por ter um baixo custo, tanto de equipamento, quanto de instalação. Há o resfriamento do local e consecutivamente do usuário, mas sem a alteração da temperatura do local, por causa da convecção criada pelo ventilador, ajudando a evaporar o suor e o calor da pele, aumentando a sensação de conforto do usuário.

Já os exaustores, propriamente ditos, são normalmente utilizados em ambientes onde há uma possível fonte de contaminação, como cozinhas, banheiros, laboratórios, etc.

O exaustor cria uma pressão negativa e esta suga o ar quente ou impuro, expelindo-o para fora.

No quesito aquecimento, em um ambiente este pode ser feito de forma passiva, e para isso, utiliza-se basicamente de dois princípios: evitar a perda de calor e incrementar os ganhos térmicos do exterior.

Os sistemas mais simples são de aquecimento local ou indireto, que podem ser feitos por sistemas a base de eletricidade, gás, óleo ou combustível sólido (carvão).

Apesar de vários tipos disponíveis, o aquecimento elétrico é hoje o mais difundido, pois é de fácil instalação e baixo custo do transporte de energia, simples operabilidade e ausência de combustão, pelo sistema ser baseado pelo aquecimento provocado pela corrente elétrica que passa através da resistência.

Em algumas situações, pode-se preferir o sistema de aquecimento central, ou seja, há um aquecedor de água em um ambiente reservado e um sistema de distribuição do fluido para os ambientes, através das tubulações.

Há outros vários dispositivos, onde pode ser utilizado para o aquecimento do local, como por exemplo: pisos e rodapés aquecidos, aquecimento a biomassa (Fogão a lenha e lareira) e aquecimento a gás.

O resfriamento, hoje, é o sistema mais utilizado na climatização, que consistem em controlar simultaneamente a temperatura, umidade, pureza e distribuição do ar, para atender as necessidades do usuário e do ambiente.

Embora ele consuma energia, se torna imprescindível em locais, como, hospitais e salas de recuperação, em que exija condições especiais e controle de temperatura, até mesmo para que não haja a proliferação de germes e bactérias. Se torna necessário também, quando há a necessidade do controle de temperatura, para evitar a danificação de equipamentos, como ocorre em datacenter, onde os equipamentos geram uma carga de calor e estes por estarem em locais confinados, se não tiverem o resfriamento adequados, são danificados prejudicando o funcionamento do local.

Até então, falamos da necessidade da climatização, sem considerar o conforto, que este sim, se refere mais ao conforto do usuário no local, não só de residências, mas de prédios comerciais, a fim de também se melhorar a produtividade do mesmo.

Os sistemas mais utilizados em climatização são: ar condicionado de janela; minicentrais split, minicentrais multisplit, self contained, chiller e fan-coil.

Na próxima etapa deste verbete, iremos abordas estes diferentes tipos de resfriamento artificial e suas vantagens. Esperamos por você.

#arquitetura #architecture #projetos #projetoarquitetonico #arquiteturamoderna #gerenciamentodeobras #arquiteturasustentavel #varejo #arquiteturacorporativa #arquiteturacomercial #projetodearquitetura #projetodeinstalações #obras #gerenciamento #diariodeobra #engenhariacivil #construçãocivil #tecnologia #inovação #bim #engenharia #eficienciaenergetica

14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo